Notícias / Publicações

Veja aqui um clipping dos seguintes jornais online:

  • Valor Econômico

Receita segue acima do esperado e Economia revisa projeção de déficit primário de 2022


O Ministério da Economia voltou a trabalhar com a possibilidade de um déficit primário próximo de zero no ano que vem, para o governo central, e até de um saldo positivo em todo o setor público Novamente surpreendido pelo desempenho da arrecadação, o Ministério da Economia voltou a trabalhar com a possibilidade de um déficit primário próximo de zero no ano que vem para o governo central e até de um saldo positivo em todo o setor público (que considera também o desempenho de Estados e Municípios). Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

Cofundador da Tesla crê que a revolução da reciclagem está chegando às baterias dos carros elétricos

J.B. Straubel, um dos fundadores da Tesla, acredita que a revolução da reciclagem está chegando às baterias de carros elétricos. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

Cientista que sequenciou ômicron está preocupado com a velocidade das mutações da variante


Uma hipótese que está sendo investigada é se a variante poderia ter sido transferida de pessoas para um hospedeiro animal, se adaptado com relativa rapidez, e, em seguida, voltado para humanos A velocidade com que a variante ômicron parece ter acumulado de padrões de mutações é uma preocupação, de acordo com Sikhulile Moyo, cientista que detectou pela primeira vez a nova cepa que se espalhou rapidamente pelo mundo. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

FMI diz que novas variantes da covid-19 podem descarrilar retomada da economia global


“A maior parte dos riscos é negativa”, disse a economista-chefe da instituição, Gita Gopinath O Fundo Monetário Internacional (FMI) vê “riscos negativos” à recuperação da economia global com as novas variantes do coronavírus, afirmou neste sábado a economista-chefe da instituição, Gita Gopinath. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

Bastidores: Julio Cesar Vieira Gomes está definido para comandar a Receita no lugar de Tostes


Com perfil discreto e técnico, Gomes chegou a presidir a câmara no Carf e ocupa o cargo de diretor jurídico no Sindicato de auditores fiscais O auditor fiscal da Receita Federal e ex-conselheiro do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) Julio Cesar Vieira Gomes é o nome escolhido para substituir José Tostes no cargo de secretário-especial da Receita Federal, apurou o Valor. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

Papa diz que 'promessas fáceis' de populismo e autoritarismo colocam a democracia em risco


O pontífice pediu um humanismo renovado para promover o bem comum Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

Bitcoin desaba com investidores fugindo de ativos mais arriscados


Preocupações relativas à variante ômicron do coronavírus e a resposta do Federal Reserve à inflação podem ter tido influência A cotação do Bitcoin e de outras criptomoedas tem forte queda neste sábado, em outro sinal de que investidores estão pulando fora de apostas arriscadas após a liquidação vista essa semana no mercado de ações. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

PIB dos EUA: Goldman Sachs corta previsão de crescimento econômico devido à ômicron


O banco agora espera que o produto interno bruto dos EUA cresça 3,8% este ano, ante 4,2%. Também reduziu sua estimativa de 2022 de 3,3% para 2,9% Os economistas do Goldman Sachs Group Inc. cortaram suas previsões para a economia dos EUA neste ano e no próximo após decidirem que a disseminação da variante ômicron do coronavírus exerceria um "recuo modesto" no crescimento. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

Grupo de Pernambuco inaugura fábrica no sul de MG visando mercado do Sudeste


A Indústrias Reunidas Raymundo da Fonte, uma das maiores fabricantes de bens de consumo do Nordeste, investiu R$ 100 milhões em uma fábrica em Itajubá que será inaugurada neste sábado (4) A Indústrias Reunidas Raymundo da Fonte, uma das maiores fabricantes de bens de consumo do Nordeste, inaugura neste sábado (4) uma fábrica em Itajubá, no sul de Minas Gerais, com investimento de R$ 100 milhões — 70% com recurso próprio e o restante com financiamento bancário. Dona da marca de produtos de limpeza Brilux, do sabonete Even e da marca de alimentos Minhoto, a companhia vai começar a operação produzindo saneantes clorados das marcas Brilux, Tubarão, Cloral e Olimpo. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

Boulos diz que possível aliança entre Lula e Alckmin é um 'mau sinal'


Pré-candidato ao governo de São Paulo diz que aliança seria negativa para campanha do petista, em vista o "simbolismo negativo" da gestão do tucano em São Paulo O pré-candidato ao Governo de São Paulo Guilherme Boulos (PSOL) criticou a eventual aliança entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), como o seu vice, para as eleições à presidência da República no ano que vem. Em entrevista à GloboNews, nesta sexta-feira (3), Boulos considerou a ideia um "mau sinal" para a campanha eleitoral do petista, tendo em vista o "simbolismo negativo" da gestão do tucano em São Paulo, segundo ele. Leia mais: Psol reafirma candidatura de Boulos a governador "Eu acho que o Lula é o candidato que tem melhores condições de derrotar o Bolsonaro, de tirar o Brasil desse pesadelo. Por isso é que eu defendo a candidatura dele. E acho que a tendência é que o meu partido, o PSOL, também deve apoiá-lo", iniciou Boulos, ao ser questionado sobre a suposta chapa entre petista e tucano. "Agora, essa discussão sobre o vice ser o Alckmin, eu considero um mau sinal. Porque, primeiro, tem uma questão do simbolismo negativo. O Alckmin, quando governador de São Paulo, foi quem ordenou o massacre do Pinheirinho, em São José dos Campos [refere-se à ação da PM contra moradores, em 2012]." "Eu fui professor na rede estadual quando Alckmin era governador: um desastre. Salário baixo, sem plano de carreira, faltava papel higiênico. Esse é o legado do governador Alckmin", emendou Boulos. Segundo o jornal Folha de S.Paulo, aliados de Alckmin -que está prestes a se desfiliar do PSDB- tentam convencê-lo de que o melhor caminho para ele é disputar o Governo de São Paulo e deixar de lado a ideia de ser candidato a vice numa chapa nacional encabeçada por Lula. Boulos Edilson Dantas/Agência O Globo - 14/10/2020

Réveillon 2022: Maceió segue recomendações e cancela shows nos sete palcos

Maceió foi a última capital nordestina a cancelar o Réveillon 2022, seguindo as recomendações do MP-AL, da AMA e do Comitê Científico do Consórcio Nordeste O prefeito de Maceió, João Henrique Caldas (PSB), anunciou, neste sábado (4), pelo seu Twitter, que as festividades de Réveillon na capital alagoana estão canceladas. Agora são 19 capitais que já anunciaram não realizar festas públicas de fim de ano. Leia mais: Réveillon 2022: Paes cancela festa na Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro "Por prudência e para não postergar ainda mais a decisão, anunciamos o cancelamento das festas do Réveillon que seriam realizadas pela Prefeitura de Maceió. Estávamos aguardando novas informações das autoridades sanitárias e atualizações científicas", disse JHC, como é conhecido o prefeito. A ideia inicial da prefeitura era realizar festas em sete palcos espalhados pela cidade no dia 31. Maceió foi a última capital nordestina a cancelar o Réveillon 2022, seguindo as recomendações do MP-AL (Ministério Público Estadual), da AMA (Associação de Municípios Alagoanos) e do Comitê Científico do Consórcio Nordeste. A prefeitura apostava na vacinação, já que era "uma das capitais do Brasil com maior eficácia na vacinação contra a Covid-19", com "mais de 80% da população imunizada". Na sexta-feira (3), o comitê científico do Consórcio Nordeste lançou boletim pedindo o cancelamento das festas, indicando que, apesar da ocupação baixa de leitos de UTI (unidade de terapia intensiva) e da estabilização em baixa no número de casos e mortes, apenas 51,4% da população no estado têm ciclo vacinal completo. "A pandemia existe e deve ser considerada. Ainda não existe segurança sanitária para quaisquer atividades presenciais sem protocolos de distanciamento, proteção e testagem, principalmente em grandes aglomerações como as de final de ano e carnaval", relata.

AstraZeneca avalia formas de tornar rentável sua unidade de vacina, incluindo listá-la na bolsa


O CEO está sob pressão dos acionistas, já que as ações da AstraZeneca ficam atrás das rivais. A empresa ganhou 6% nos últimos 12 meses, enquanto a Pfizer Inc. subiu 35% e a Moderna Inc. deu um salto de 90% A AstraZeneca Plc tem estudado opções para a sua divisão recém-criada de vacinas, à medida que busca maneiras de aumentar o retorno para os investidores, disseram pessoas com conhecimento do assunto. As conversas sobre o assunto da gigante farmacêutica do Reino Unido ainda estão nos estágios iniciais, mas incluem uma possível listagem em bolsa, segundo as fontes que pediram para não ser identificadas porque a informação é privada. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

Moro visita Leite em Porto Alegre e fala em ‘criar pontes’


Em nota, o Podemos afirmou que, durante a visita, foram discutidos “os desafios da construção de um Brasil justo para todos”, por meio “do combate às desigualdades sociais e da recuperação da economia” Pré-candidato à Presidência da República pelo Podemos, o ex-ministro Sergio Moro visitou nesta manhã o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), em Porto Alegre. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

Restrições elevam vacinação na Europa, mas governos ainda avaliam obrigatoriedade da vacina


Autoridades têm barrado os não vacinados de aspectos não essenciais da vida pública e forçando-os a fazer exames frequentes de covid-19, às vezes caros, para realizar atividades, incluindo ir para o trabalho A pressão implacável pelo aumento das taxas de vacinação na Europa começa a dar frutos, à medida que os governos fazem da aplicação de mais vacinas contra a covid-19 o ponto central de suas estratégias para desacelerar o aumento das infecções. No entanto, bolsões de resistência às vacinas significam que alguns países estão se inclinando para tornar a vacinação obrigatória. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

Fabio Faria cancela viagem a Bruxelas, em meio à nova onda de covid-19


Ministro ia com uma delegação de oito pessoas para discutir 5G e transformação digital com interlocutores da Comissão Europeia e com eurodeputados Em meio à nova onda de covid-19, o ministro das Comunicações, Fabio Faria, cancelou uma visita que faria a Bruxelas entre segunda e quarta-feira, com uma delegação de oito pessoas, para discutir 5G e transformação digital. Faria teria encontros com interlocutores da Comissão Europeia e com eurodeputados. A iniciativa de cancelar a visita partiu do ministro, segundo fontes, ao Brasília se dar conta da evolução da nova variante ômicron. Mas haverá sequência em nível técnico no diálogo bilateral. Leia mais: Produtividade na indústria volta ao nível mais baixo desde o início da pandemia, diz CNI A delegação brasileira tinha interesse em saber a progressão do 5G na Europa, normatização de comercio eletrônico e plataformas digitais etc. Na verdade, enquanto as redes 5G começam a ser implantadas para estarem em bom ritmo até 2023, quando todos os núcleos e infraestruturas terão sido mudados para essa tecnologia, o 6G já está atraindo as atenções no velho continente. A Europa lançou um projeto de pesquisa sobre 6G chamado Hexa-X com ambição de assumir a liderança na próxima tecnologia de redes sem fio de ultra-velocidade. Conforme Samsung, será possível participar no futuro de uma reunião graças a um holograma ou inspecionar um local a distancia ficando em casa, por exemplo. Já a Nokia antecipa o fim do teclado, substituído por voz ou gesto. Luigi Gambardella, presidente da EUBrasil, entidade focada nas relações bilaterais, vê oportunidades de se incentivar a parceria público-privada entre a Europa e o Brasil na área de 5G. Ele nota que a indústria europeia tem presença histórica no Brasil. “As duas principais operadoras de telecomunicações, Telefónica e TIM, e os dois principais fornecedores, Ericsson e Nokia, são todos europeus”, destaca. “O desempenho das novas redes irá ‘mudar’ o foco de uma internet para consumidores para uma internet industrial e isso exigirá que o setor privado desenvolva novos modelos de negócios entre as indústrias de telecomunicações e todas as aplicações industriais como robótica, automóveis, saúde etc.”, afirma o executivo. Nesse contexto, Gambardella sugere que a EU e o Brasil promovam uma cooperação específica das empresas de telecomunicações e da indústria brasileira com as indústrias verticais europeias, em particular em três áreas. Primeiro, em termos de “Cidade Inteligente”, com projetos conjuntos entre cidades brasileiras e europeias em parceria com o setor privado e compartilhar as melhores práticas Segundo, em “Mobilidade”. Observa que veículos elétricos e conectados transformarão a indústria automotiva e ajudarão a descarbonizar o planeta. Terceiro, no “Agri tech”. O Brasil é um líder mundial no uso de tecnologias para a agricultura. Graças à agri tech, consegue melhorar a qualidade, a rastreabilidade dos alimentos e, ao mesmo tempo, aumentar a produtividade. Para o executivo, a Europa e o Brasil poderiam se beneficiar desta cooperação vantajosa para os dois lados. “Devemos incentivar a pesquisa conjunta em 6G e envolver o Brasil desde o início”, completou Gambardella. ministro Fabio Faria Cleia Viana/Câmara dos Deputados