Notícias / Publicações

Veja aqui um clipping dos seguintes jornais online:

  • Valor Econômico

PF realiza operação para apurar ataques a sites do governo federal, entre eles o do Ministério da Saúde


Segundo nota da PF, foi descoberto durante a investigação que os ataques foram realizados por uma organização criminosa transnacional visando entidades públicas e privados no Brasil, EUA, Portugal e Colômbia A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta terça-feira a operação Dark Cloud, para colher informações em inquérito policial que apura os crimes relacionados a ataques cibernéticos contra diversos órgãos do poder Executivo federal, dentre eles o Ministério da Saúde, no fim de 2021. Segundo nota da PF, foi descoberto durante a investigação que os ataques foram realizados por uma organização criminosa transnacional visando entidades públicas e privados no Brasil, Estados Unidos, Portugal e Colômbia. Na ação desta terça-feira são cumpridos, no total, oito mandados de busca e apreensão nos Estados da Paraíba, de Minas Gerais, do Paraná e de Santa Catarina. As ordens judiciais foram expedidas pelo Juízo da 12ª Vara da Justiça Federal no Distrito Federal. O inquérito policial foi instaurado em 10 de dezembro de 2021, quando a PF tomou conhecimento de que o ambiente em nuvem do Ministério da Saúde havia sido atacado. Na ocasião, foram deletados arquivos e dados e houve o comprometimento do site conectesus.saude.gov.br, responsável pelo Certificado Nacional de Vacinação. O grupo hacker também acessou indevidamente a Controladoria-Geral da União (CGU), Ministério da Economia, Instituto Federal do Paraná, Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico, Escola Nacional de Administração Pública, Agência Nacional de Transporte Terrestre, Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Agência Nacional de Energia Elétrica e da Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal e Polícia Rodoviária Federal. Pixabay

Após suspender saques, Hodlnaut pede proteção contra credores em Cingapura


Empresa, que atua com crédito por meio de criptomoedas, justifica medida para implementar plano de recuperação O credor de criptomoedas Hodlnaut, que recentemente suspendeu os saques, entrou com um pedido de proteção contra credores em Cingapura. A medida permite uma pausa temporária nas ações e processos legais para que a empresa possa se concentrar em um plano de recuperação e reabilitação, disse Hodlnaut em comunicado em seu site na terça-feira. A empresa disse que entrou com o pedido da chamada gestão judicial no Supremo Tribunal de Cingapura em 13 de agosto. A Hodlnaut disse que está trabalhando em estreita colaboração com advogados para estabilizar sua situação financeira, acrescentando que “nem todos os seus ativos desapareceram” enquanto reconhece uma “situação financeira difícil”. A empresa afirmou que pretende evitar uma liquidação forçada de ativos, o que seria “abaixo do ideal”, pois exigiria a venda das criptomoedas de seus clientes a preços baixos. A empresa não forneceu uma data para reiniciar os saques e afirmou que está explorando maneiras de permitir que os usuários possam ter liquidez de emergência. No entanto, disse que isso está sujeito a aprovações de várias partes interessadas. A Hodlnaut é a mais recente empresa de criptomoedas abalada pela derrocada do segmento de ativos digitais neste ano, que viu as operações alavancadas ruírem, além da destruição de US$ 40 bilhões do ecossistema Terraform Labs. A Hodlnaut começou a atuar em 2019 e permitiu que os investidores ganhassem juros com suas criptomoedas emprestando tokens para clientes. A empresa disse em fevereiro que tinha mais de US$ 100 milhões em fundos de clientes em mais de 1.000 usuários, acima dos US$ 1 milhão do ano anterior. Ainda assim, isso é relativamente pequeno em comparação com a Celsius, que fazia o mesmo serviço, acumulando mais de US$ 20 bilhões em ativos e mais de 1,7 milhão de usuários. A Hodlnaut disse que forneceria outra atualização sobre sua situação financeira em 19 de agosto e afirmou que solicitou a nomeação de Tam Chee Chong, da Kairos Corporate Advisory Pte, como administradora judicial. --Com a ajuda de Aradhana Aravindan e Suvashree Ghosh.

Walmart fecha acordo de streaming de vídeo com a Paramount+


As empresas concordaram com um acordo de exclusividade de 12 meses e um acordo de dois anos que daria aos membros do Walmart + acesso ao serviço de streaming suportado por anúncios da Paramount O Walmart fechou um acordo com a Paramount Global para oferecer o serviço de streaming Paramount+ da empresa de entretenimento aos assinantes do programa de fidelidade do Walmart, de acordo com pessoas familiarizadas com as discussões. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

Lucro de Walmart cresce 20,4% no 2º trimestre fiscal, para US$ 5,14 bilhões


Receita da rede de supermercados cresceu 8,4% em base anual, para US$ 152,8 bilhões O Walmart reportou lucro líquido de US$ 5,14 bilhões no segundo trimestre fiscal de 2023, encerrado em 31 de julho, alta de 20,4% na comparação com o mesmo período do ano anterior. A receita cresceu 8,4% em base anual, para US$ 152,8 bilhões. O lucro ajustado por ação de US$ 1,77 superou a estimativa média de US$ 1,62, de acordo analistas consultados pela Factset. As ações do Walmart operam em alta de 3,22% nas negociações de pré-mercado na Bolsa de Nova York, cotadas a US$ 136,87. Leia mais: Walmart fecha acordo de streaming de vídeo com a Paramount+ As vendas comparáveis nos Estados Unidos aumentaram 6,5%, excluindo combustíveis, e a empresa continuou a ganhar participação de mercado em mercearia, diz o Walmart. Nas operações do país, as receitas subiram 7,1%, a US$ 105,1 bilhões. As vendas da sua unidade internacional cresceram 5,7%, a US$ 24,4 bilhões, impactada negativamente por flutuações no câmbio, e com alta de dois dígitos nas vendas comparáveis nos três maiores mercados do México, Canadá e China. O Sam’s Club teve receita de US$ 21,9 bilhões, alta de 17,5%. Apenas a receita com o programa de fidelidade do Walmart e outras cresceu 25,6%, para R$ 1,4 bilhão. O custo de vendas avançou 10,1%, para US$ 115,8 bilhões, de acordo com a empresa. “Estamos satisfeitos em ver mais clientes escolhendo o Walmart durante esse período inflacionário”, diz o diretor-presidente do Walmart, Doug McMillon. “Fizemos um bom progresso operacional ao longo do trimestre para melhorar os custos em nossa cadeia de suprimentos, e esse trabalho está em andamento”, segundo ele, acrescentando a estratégia para expandir os negócios digitais continua. Por outro lado, medidas para melhorar os níveis de estoque nos Estados Unidos, juntamente com uma mistura mais pesada de vendas em supermercados, pressionaram as margens de lucro para o trimestre e as perspectivas para o ano, diz o presidente. Para o ano fiscal de 2023 como um todo, o Walmart prevê que o lucro ajustado por ação deve cair de 9% a 11%, e as vendas comparáveis nos Estados Unidos devem aumentar 4%, excluindo combustíveis. Bloomberg

Ferramenta da Embrapa mensura pegada de carbono de produtos agropecuários em nível municipal

Método BRLUC traz informações mais acuradas sobre o processo de mudança no uso da terra A Embrapa tornou disponível uma ferramenta online que dá acesso aos dados da pegada de carbono de diversos produtos agropecuários em nível municipal em todo o Brasil. A nova versão do método BRLUC (Brazilian Land Use Change) traz informações mais acuradas sobre o processo de mudança no uso da terra, responsável por 66% das emissões de CO2 no Brasil em 2020, segundo a estatal. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

Bitcoin e ether interrompem rali com cautela nos mercados e trégua no entusiasmo com ethereum


Criptomoedas, no entanto, defendem os patamares atingidos nos últimos dias depois de forte recuperação nos preços Bitcoin, ether e as principais criptomoedas interromperam o rali recente após um aumento na cautela dos mercados de risco com o temor de desaceleração brusca na atividade econômica e uma trégua no entusiasmo com a atualização de software do ethereum, prevista para ocorrer daqui um mês. No segundo dia de baixa, o bitcoin defende o patamar de US$ 24 mil, conquistado ao longo da semana passada. Já o ether, moeda digital da blockchain Ethereum, segue oscilando na casa de US$ 1.900, após um rali que levou a segunda maior criptomoeda da faixa de US$ 1.000 no início de julho para a máxima recente de US$ 2.024 no último domingo. A maior das criptomoedas, o bitcoin era negociado perto das 8h40 (horário de Brasília) a US$ 24.122,29, com desvalorização de 0,7% nas últimas 24 horas, segundo o CoinGecko. O ether estava em US$ 1.910,17, alta de 0,3%. Em reais, o bitcoin marcava R$ 123.064,10 (alta de 0,05%) e o ether, R$ 9.778,88 (alta de 0,8%), de acordo com valores fornecidos pelo MB. Para André Franco, chefe de pesquisa do MB, o bitcoin pode testar patamares menores se continuar oscilando por muito tempo na casa de US$ 24 mil. “Ontem e hoje, o bitcoin continua testando a zona dos US$ 24 mil e se mantendo acima. Além disso, sabemos que quanto mais tempo se mantiver testando esse patamar, mais provável que ele o rompa e vá buscar preços menores. No entanto, é apenas o segundo dia que essa zona está sendo testada como suporte, o que mostra que ainda podemos segurar por algum tempo esse patamar”, disse. Isac Honorato, especialista em criptoativos da Foxbit, vê um movimento natural de correção do bitcoin e do ether após uma sequência de dias de alta e valorização que vinha ocorrendo desde a semana passada. “É uma correção bem pequena em comparação com a forte valorização dos dias que a antecederam. O que é perfeitamente normal, mesmo no caso de uma tendência de alta no curto e médio prazo, que ainda não foi confirmada”, disse. Segundo Thiago Rigo, analista da Titanium Asset, os investidores ainda estão receosos em levar o bitcoin para mais de US$ 25 mil, diante das incertezas macroeconômicas atuais. “Estão esperando por movimentos relevantes nesses setores para mudar de perspectiva”, avalia.

Manhã o mercado: Na véspera da ata do Fed, ativos oscilam ao redor dos ajustes


Em meio aos sinais de desaceleração no crescimento da economia global, os investidores passaram a esperar uma postura menos dura dos bancos centrais Os ativos financeiros oscilam sem direção clara na manhã desta terça-feira, no dia anterior à divulgação da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, banco central americano). Em meio aos sinais de desaceleração no crescimento da economia global, os investidores passaram a esperar uma postura menos dura dos bancos centrais em relação ao aperto das condições financeiras, em um cenário que tem dado força para os ativos de risco nas últimas semanas. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

IPC-S cai 1,28% na 2ª medição de agosto, informa FGV


Quatro das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) voltou a ampliar a deflação, para -1,28% na segunda leitura de agosto, vindo de -1,13% na imediatamente anterior, a primeira do mês, e acumulando a alta de 5,86% nos últimos 12 meses, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) em relatório. Quatro das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação. A maior contribuição para o resultado do IPC-S partiu do grupo Alimentação, cuja taxa de variação passou de 1,40%, na primeira quadrissemana de agosto de 2022 para 0,85% na segunda quadrissemana de agosto de 2022. A maior contribuição para o resultado do IPC-S partiu do grupo Alimentação Marcos Oliveira/Agência Senado Nessa classe de despesa, o FGV Ibre destaca o comportamento do item laticínios, cujo preço variou 8,36%, ante 11,73% na edição anterior do IPC-S. Também registraram decréscimo em suas taxas de variação os grupos: Educação, Leitura e Recreação (-4,40% para -4,99%), Comunicação (-0,23% para -0,46%) e Transportes (-4,98% para -4,99%). Nestas classes de despesa, vale destacar o comportamento dos itens: passagem aérea (-25,75% para -29,33%), tarifa de telefone móvel (-1,31% para -2,06%) e licenciamento - IPVA (0,57% para 0,00%). Em contrapartida, os grupos Saúde e Cuidados Pessoais (0,53% para 0,70%), Despesas Diversas (0,28% para 0,34%), Habitação (-0,44% para -0,41%) e Vestuário (0,47% para 0,49%) apresentaram avanço em suas taxas de variação. Nestas classes de despesa, vale citar os itens: artigos de higiene e cuidado pessoal (0,15% para 1,08%), alimentos para animais domésticos (-0,45% para 0,01%), aluguel residencial (-0,21% para 0,08%) e roupas masculinas (0,36% para 0,73%). O indicador foi calculado com base nos preços coletados entre 16 de julho e 15 de agosto comparados aos de 16 de junho a 15 de julho. Nesta quarta-feira (17), será divulgada a inflação por capital pesquisada no período. A próxima apuração do IPC-S, relativa à chamada terceira quadrissemana de agosto, será publicada no dia 23, com segmentação regional no dia seguinte.

Valor em Pauta: Ouça as análises sobre os temas que vão movimentar o mercado hoje


Ouça sobre a temperatura do mercado internacional, os principais pontos de atenção da agenda do dia, além de discutir os temas políticos e econômicos que devem pautar os negócios Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

Agenda de empresas: Lucro e receita da CSN caem no 2º trimestre; teleconferências da Rede D'Or São Luiz, Vibra Energia e Yduqs


Confira o que você precisa saber e acompanhar nesta terça-feira CSN A CSN registrou queda de 93,3% no lucro do segundo trimestre na comparação anual, para R$ 369,3 milhões. Entre abril e junho, a receita líquida da siderúrgica somou R$ 10,56 bilhões, queda de 31,3%. A companhia realiza teleconferência com investidores às 11h30. Usina CSN, Volta Redonda Gabriel Borges / Divulgação / CSN Rede D'Or São Luiz A Rede D’Or São Luiz lucrou R$ 358,4 milhões no segundo trimestre, queda de 25% em relação ao mesmo período de 2021. Já a receita líquida cresceu 11% entre os trimestres, para R$ 5,8 bilhões. A Rede D’Or promove, às 11h, teleconferência de resultados. Nubank O Nubank chegou a 65,3 milhões de clientes e teve lucro de US$ 17 milhões no segundo trimestre, uma alta de 68,3% ante o primeiro trimestre e 1,2% na comparação com o mesmo período do ano passado. A receita teve expansão anual de 244,4% e atingiu US$ 1,2 bilhão. Divulgação Vibra Energia A Vibra fechou o segundo trimestre com lucro líquido de R$ 707 milhões, uma alta de 85% frente o ganho de R$ 382 milhões registrado um ano antes. A receita líquida da companhia entre abril e junho foi de R$ 47,154 bilhões, um crescimento de 62,5%. A teleconferência será às 10h. Yduqs A Yduqs teve prejuízo atribuído aos controladores de R$ 63,7 milhões no segundo trimestre, revertendo lucro de R$ 116,5 milhões registrado no mesmo período de 2021. A receita líquida recuou 2,2% entre os trimestres, para R$ 1,13 bilhão. A teleconferência será às 9h. Divulgação Gafisa A Gafisa reportou prejuízo líquido de R$ 30,2 milhões no segundo trimestre deste ano, revertendo o lucro de R$ 13,1 milhões no mesmo período do ano anterior. A receita subiu 1,6%% em base anual, para R$ 263,2 milhões. A teleconferência será às 14h. Oncoclínicas A Oncoclínicas reduziu seu prejuízo em 88%, de R$ 202,5 milhões para R$ 24,6 milhões no segundo trimestre deste ano. A receita líquida avançou 41%, para R$ 900 milhões. A companhia realiza, às 10h, teleconferência. Reprodução Alliar O Grupo Alliar reverteu lucro e registrou prejuízo líquido atribuído aos controladores de R$ 12,5 milhões no segundo trimestre. Entre abril e junho, a receita líquida da empresa somou R$ 266,5 milhões, queda de 5,9%. A teleconferência será às 15h. IRB O IRB Brasil informou que teve prejuízo líquido de R$ 373,3 milhões no segundo trimestre de 2022, em alta de 80,4% sobre o prejuízo líquido de RS 206,9 milhões que registrou no mesmo período de 2021. A companhia faz teleconferência às 11h. Espaçolaser A Espaçolaser registrou prejuízo de R$ 23,5 milhões no segundo trimestre, revertendo lucro líquido apurado no mesmo intervalo de 2021. A receita líquida no segundo trimestre foi de R$ 207 milhões, queda de 14,8% . A teleconferência será às 14h. Reprodução/Facebook Espaçolaser Even A Even reportou lucro líquido de R$ 58,1 milhões no segundo trimestre deste ano, avanço de 7,1% ante o mesmo período de 2021. Entre abril e junho, a receita líquida da Even atingiu R$ 672,4 milhões, alta de 28,7%. A companhia promove teleconferência de resultados às 11h30. Agrogalaxy A AgroGalaxy encerrou o segundo trimestre com prejuízo de R$ 107,6 milhões, ante perda de R$ 45,8 milhões no mesmo período de 2021. A receita líquida da empresa aumentou 94,3%, para R$ 1,97 bilhão. A teleconferência será às 11h. HBR Realty A HBR Realty reportou em seu balanço do segundo trimestre um prejuízo líquido de R$ 7,4 milhões, redução de 59%. A receita líquida totalizou R$ 34 milhões entre abril e junho, alta de 54% na comparação anual. A teleconferência será às 15h. Unifique A Unifique concluiu a aquisição da Sygo Internet e da Netloan, com a alienação fiduciária de 6,5 milhões de ações da Unifique em favor dos acionistas das duas empresas. Taurus O diretor-presidente da Taurus Armas, Salésio Nuhs, e o diretor financeiro, Sérgio Sgrillo, participam de live, às 18h, para falar sobre os resultados da empresa no segundo trimestre, novos mercados e perspectivas. Mulher usa fuzil da Taurus Reprodução/YouTube CPFL O diretor de meio ambiente e sustentabilidade da CPFL Energia, Rodolfo Sirol, participa às 10h do lançamento do índice ICO2 2022-2023, na sede da B3. Energia A S&P promove no Rio de Janeiro, a partir das 9h30, o Fórum de Energia Platts. CTG O Tribunal Regional Federal da Primeira Região julga nesta terça-feira a revisão do volume de energia que quatro hidrelétricas da CTG Brasil, controlada pela China Three Gorges, podem entregar ao sistema.

Dona da Shopee eleva prejuízo no 2º trimestre; receitas no Brasil sobem 270%


Por conta do cenário macroeconômico incerto, a Sea suspendeu suas metas de receitas para comércio eletrônico no ano A Sea, controladora da Shopee, registrou prejuízo líquido de US$ 569,8 milhões no segundo trimestre de 2022, piorando em 77,4% as perdas na comparação anual, com alta de 52,3% na despesas operacionais. As receitas entre abril e junho somaram US$ 2,94 bilhões, alta de 29% sobre o mesmo período de 2021. No segmento de comércio eletrônico, as receitas subiram 75,6% em um ano, a US$ 1,75 bilhão. A companhia destaca que o volume bruto de mercadorias (GMV) da Shopee subiu 27,2% em um ano, a US$ 19 bilhões. No Brasil, as receitas subiram mais de 270% em um ano. Já o prejuízo operacional da Shopee subiu de US$ 579,8 milhões há um ano para US$ 648,1 milhões no segundo trimestre. “Nossos resultados robustos no trimestre refletem a continuidade do nosso progresso em aumentar eficiência e fortalecimento do nosso ecossistema”, diz Forrest Li, diretor-presidente da Sea, em nota. Por conta do cenário macroeconômico incerto, a Sea suspendeu suas metas de receitas para comércio eletrônico no ano. A empresa diz que os esforços vão ajudar a companhia a capturar oportunidades de crescimento de longo prazo. O segmento de entretenimento digital da Sea, que tem como principal produto o jogo para celular “Free Fire”, registrou queda de 12,1% nas receitas, a US$ 900,2 milhões. Houve queda de 14% na base de usuários ativos, a 619,3 milhões. A porcentagem de usuários que utilizam dinheiro no jogo caiu de 12,7% para 9,1%. Bloomberg

Gafisa reverte lucro e tem prejuízo de R$ 30,2 milhões no 2º trimestre


Receita da empresa subiu 1,6%% em base anual, para R$ 263,2 milhões, e Ebitda ajustado atingiu 27,57 milhões, queda de 62,4% A Gafisa reportou prejuízo líquido de R$ 30,2 milhões no segundo trimestre deste ano, revertendo o lucro de R$ 13,1 milhões reportado no mesmo período do ano anterior. A receita subiu 1,6%% em base anual, para R$ 263,2 milhões. O lucro antes de juros impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado foi de R$ 27,57 milhões, queda de 62,4% na comparação com o mesmo período do ano anterior, impactado pela redução no lucro bruto devido aos esforços de vendas realizado no estoque de legado, diz a empresa. O lucro bruto caiu 43%, para R$ 43,2 milhões, e a margem bruta ajustada recuou 5,35 pontos percentuais, para 26,4%. Os lançamentos da Gafisa no segundo trimestre somaram R$ 471,1 milhões em valor geral de vendas (VGV), alta de 53% em base anual, sendo três empreendimentos lançados em São Paulo - Evolve Vila Mariana, Stratos Bandeira Paulista e Go Inn República. Já as vendas brutas da Gafisa cresceram 13% na base anual, para R$ 227,5 milhões. As vendas líquidas também aumentaram 13%, para R$ 203,4 milhões, com o indicador de velocidade de vendas (VSO) atingindo 9,1%. Os distratos, por sua vez, somaram R$ 24,1 milhões, alta de 14%. O valor de mercado do estoque de imóveis da Gafisa subiu para R$ 2,03 milhões, valor impactado pela performance de vendas e lançamentos no segundo trimestre, diz a empresa. Os empreendimentos de médio alto e alto padrão correspondem a 84% do estoque, e 97% do estoque da companhia está concentrado nos Estados do Rio de Janeiro e de São Paulo. Já o banco de terrenos (landbank) tem VGV potencial estimado de R$ 11,3 bilhões, totalizando 11.540 unidades. Tonino Lamborghini empresta a elegância italiana ao projeto da Gafisa Gafisa/Divulgação Veja tudo sobre o balanço da Gafisa e outros indicadores financeiros, além de todas as notícias sobre a companhia no Valor Empresas 360.

Bolsas asiáticas fecham de forma mista com perdas no setor de tecnologia


Mercados da Coreia do Sul e da China Continental ficaram em terreno positivo durante a sessão enquanto as bolsas em Hong Kong e Tóquio registraram perdas As bolsas asiáticas fecharam a sessão desta terça-feira (16) de forma mista, com perdas nas ações no setor de tecnologia e ganhos impulsionados pelos mercados futuros dos Estados Unidos. Seul e Xangai ficaram em terreno positivo durante a sessão enquanto Hong Kong e Tóquio registraram perdas. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

BHP triplica lucro no ano fiscal com preços de commodities, mas faz alerta sobre economia global


Maior mineradora do mundo em termos de valor de mercado registrou um lucro líquido de US$ 30,9 bilhões no ano fiscal encerrado em junho, ante US$ 11,3 bilhões um ano antes A BHP anunciou que seu lucro anual quase triplicou no último ano fiscal, se beneficiando da venda dos seus negócios de petróleo e dos robustos preços das commodities, mas sinalizou um cenário de incertezas com o impacto da alta dos juros em economias desenvolvidas. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

Agenda do dia: Monitor do PIB da FGV; Tesouro faz leilão semanal; Produção industrial nos EUA


Confira o que você precisa saber e acompanhar nesta terça-feira Os dados de produção industrial nos EUA, divulgados pelo Federal Reserve (Fed), devem ser o destaque da sessão desta quinta-feira no cenário externo. Já na agenda local, os investidores devem acompanhar o leilão semanal de NTN-Bs e LFTs do Tesouro Nacional, em meio à forte queda recente das taxas. Confira outros destaques da agenda desta terça-feira: FGV divulga IPC-S da segunda quadrissemana de agosto O Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV) divulga, às 8h, o Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) da segunda quadrissemana de agosto. O IPC-S da primeira quadrissemana de agosto de 2022 caiu 1,13% e acumula alta de 6,02% nos últimos 12 meses. Nesta apuração, três das oito classes de despesa componentes do índice registraram acréscimo em suas taxas de variação. A maior contribuição para o resultado do IPC-S partiu do grupo Habitação cuja taxa de variação passou de -0,70%, na quarta quadrissemana de julho de 2022 para -0,44% na primeira quadrissemana de agosto de 2022. Também registraram acréscimo em suas taxas de variação os grupos: Saúde e Cuidados Pessoais (0,45% para 0,53%) e Alimentação (1,34% para 1,40%). Em contrapartida, os grupos Educação, Leitura e Recreação (-4,06% para -4,40%), Comunicação (-0,09% para -0,23%), Despesas Diversas (0,30% para 0,28%) e Transportes (-4,81% para -4,98%) apresentaram recuo em suas taxas de variação. FGV publica Monitor do PIB referente a junho O Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV/Ibre) publica, às 10h15, o Monitor do PIB referente ao mês de junho. A atividade econômica brasileira registrou uma retração de 0,8% em maio, na comparação com abril, considerando dados com ajuste sazonal, segundo o Monitor do PIB. Na comparação interanual, o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro cresceu 4,4% em maio e 3,7% no trimestre móvel findo em maio. O consumo das famílias retraiu 2,1% em maio comparado com abril. Na comparação interanual mensal, cresceu 4,7% em maio e 5,8% no trimestre móvel findo em maio. A formação bruta de capital fixo (FBCF) apresentou crescimento de 1,6% em maio comparado com abril. Na comparação interanual, retraiu 2,0% no trimestre móvel findo em maio. Edar/Pixabay FGV informa Indicadores de Ciclo da Economia Brasileira de julho Em parceria com o The Conference Board (TCB), o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV) informa, às 11h, os Indicadores de Ciclo da Economia Brasileira – Indicador Antecedente Composto da Economia (Iace) e Indicador Coincidente Composto da Economia (ICCE) – de julho. Em junho, o Iace ficou em 112,7 (de 112,6 em maio) e o Indicador Coincidente Composto da Economia (ICCE) ficou em 111, de 109,1 em maio. Tesouro realiza leilão tradicional de LFT e NTN-B A Secretaria do Tesouro Nacional faz às 11h leilão tradicional de Letras Financeiras do Tesouro (LFT) e Notas do Tesouro Nacional Série B (NTN-B). As LFT vencem em 1º de setembro de 2028 e as NTN-B, em 15 de maio de 2027, 15 de maio de 2035 e 15 de agosto de 2060. A liquidação financeira dos papeis ocorrerá na quarta-feira. EUA noticiam construções iniciadas e permissões em julho O Departamento do Comércio dos EUA noticia, às 9h30 (de Brasília), o dado de novas construções residenciais iniciadas e de novas permissões para construção em julho. A leitura anterior foi de baixa de 2%, a 1,559 milhão de unidades para o número de construções iniciadas e de aumento de 0,1%, a 1,696 milhão, para as permissões, na comparação mensal. Fed expõe produção industrial dos EUA em julho O Federal Reserve (Fed) expõe, às 10h15 (de Brasília), a produção industrial dos EUA de julho. Em junho, a produção industrial recuou 0,2% na comparação mensal e aumentou 4,2% na comparação anual. O consenso é de alta de 0,3% (mensal) e 4% (anual). Fed divulga atividade manufatureira dos EUA em julho O Federal Reserve (Fed) divulga, às 10h15 (de Brasília), a produção manufatureira dos EUA de julho. Em junho, a produção manufatureira caiu 0,5% na comparação mensal e subiu 3,6% na comparação anual. O consenso é alta de 0,2% (mensal) e de 3,5% (anual). API divulga estoques de petróleo bruto nos EUA na semana O Instituto Americano de Petróleo (API) divulga, às 17h30 (de Brasília), os dados de estoques de petróleo bruto nos EUA na semana até 12 de agosto. Na semana anterior, os estoques aumentaram em 2,156 milhões de barris. BC do Japão informa índice Reuters Tankan de agosto O Banco do Japão (BoJ, banco central) informa, às 20h (de Brasília), o índice Reuters Tankan de agosto, que inclui o índice de confiança das grandes empresas manufatureiras. No mês anterior, o índice foi 9 e a expectativa é de 8. Japão comunica balança comercial de julho O Japão comunica às 20h50 (de Brasília) o saldo da balança comercial de julho. Em junho, as exportações aumentaram 19,4%, as importações subiram 46,1%, em bases anuais, e o saldo foi déficit comercial de 1,383 trilhão de ienes, com expectativas de crescimento de 18,2% nas exportações e aumento de 45,7% nas importações, com superávit comercial de 1,405 trilhão de ienes. BC da Nova Zelândia decide sobre taxa de juro O banco central da Nova Zelândia (Reserve Bank of New Zealand) divulga às 23h (de Brasília) sua decisão de taxa de juros, atualmente em 2,5% ao ano. Bolsonaro comparece à posse na presidência do TSE O presidente Jair Bolsonaro participa, às 19h, da solenidade de posse dos ministros Alexandre de Moraes e Enrique Ricardo Lewandowski nos cargos de presidente e vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Guedes vai à posse na presidência do TSE O ministro da Economia, Paulo Guedes, tem agenda de despachos internos pela manhã e tarde e, às 19h, participa da solenidade de posse dos ministros Alexandre de Moraes e Enrique Ricardo Lewandowski nos cargos de presidente e vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Campos participa de posse na presidência do TSE O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, participa, às 19h, da solenidade de posse dos ministros Alexandre de Moraes e Enrique Ricardo Lewandowski nos cargos de presidente e vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília, sem previsão de discurso. Às 11h, Campos e a diretora Fernanda Guardado (Assuntos Internacionais) têm reunião com representantes do U.S. Department of the Treasury, na sede do BC em Brasília, para tratar de assuntos institucionais. Diretor do BC reúne-se com Banco do México O diretor de Fiscalização do Banco Central, Paulo Souza, participa, por videoconferência, às 17h, da 2ª Reunião PLP 27, de 2020 “Reformulação do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo”, organizada pelo Gabinete da Subchefia para Assuntos Jurídicos (SAJ) da Secretaria Geral da Presidência da República. O diretor Renato Gomes (Organização do Sistema Financeiro) tem reunião com senior officers pf the payments directorate do Banco do México, na Cidade do México, para tratar de assuntos institucionais. O horário não foi informado. Os demais diretores têm despachos internos. Montezano reúne-se com FutureBrand e banco de Angola O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, estará em Brasília, onde, às 10h30, terá reunião com Thiago Meirelles, subchefe de Articulação e Monitoramento da Casa Civil da Presidência da República. Às 11h30, terá reunião com secretários do Ministério da Economia: Esteves Pedro Colnago, secretário especial do Tesouro e Orçamento; Julio Alexandre, secretário especial adjunto do Tesouro e Orçamento; Ricardo Soriano, procurador geral da PGFN; Marcelo de Siqueira, chefe de Assessoria Especial do Ministério da Economia; e Paulo Valle, secretário do Tesouro Nacional. Local: Ministério da Economia. Às 14h, terá reunião com a FutureBrand: Isabel Sobral, sócia e diretora; Natalia Melo, líder de Equipe; Gabriella Nobrega, líder de Marca e Sustentabilidade; e Marina Bruzadin, estrategista de Marca. Às 16h, terá reunião com o Banco de Desenvolvimento de Angola: Maria do Carmo Bastos Corte Real Bernando, presidente do Conselho Administrativo; Patrícia Bernarda Paiva Vaz D'Almeida, presidente da Comissão Executiva; e Domingos Pedro, administrador executivo.